Agradeço à Deus por todos os "não" que ouvi ao longo do caminho. Agradeço aos de língua pouco contida que sibilaram palavras desencorajantes e também aos covardes de olhos maldosos e bocas mudas. Ah! O meu Muito Obrigada... O fincar da bandeira da conquista não seria tão gratificante. E a busca do "Mais" sempre almejado ganha novos rumos: O Infinito. É isso. Não me poupo dos maiúsculos na minha vida.

Sensações

Nós seres humanos somos cheios de sensações.

Afinal o nome da banda Dejavú é de todo acertado.
Sempre que escutamos uma música "nova" deles, temos certeza, absoluta certeza, que é a antiga... Ou qualquer outra que eles já tenham inventado.

Devaneios

A gente só pensa coisa boba mesmo.
Hoje estava me perguntando sobre coisas idiotas... E acho que a coisa mais idiota que existe é espelho retrovisor em bicicleta. Pra que?

Sobre grilos e gafanhotos

Quando era pequena lembro-me de odiar incondicionalmente aquele barulhinho chato e irritante que os grilos faziam, aquele 'cantar', como minha mãe dizia.
Mas até hoje acho meio mórbida a alegria que senti quando meu pai me contou que eles cantavam até explodir.

Parafraseando

Se eu pudesse, faria amor mil vezes com o cérebro do Jô Soares...

O prato final

Tudo na vida é aperitivo para o grande prato final: sexo.

É só.

Lembro de você.
Fazia aquelas tranças no cabelo e acreditava que era peixe.

- Peixe não! Sereia...

A trança era grossa, firme, impossível de ser desfeita. Tinha os cabelos lindos! De cachos dourados quando soltos.
Os seus olhos me davam medo, confesso. Eu sabia que você sabia. Você sempre sabia das coisas...
Seus olhos diziam muitas coisas, e seu cabelo absorvia o sol.
Tive medo quando me disse pra continuar, seguir em frente, que não precisava mais de você. Foi difícil soltar sua mão.
Eu ainda sinto ela na minha. Mas não existe mais o calor.
Agora caminho com meus próprios pés, me apóio em inúmeros ombros e amo outros mil olhos.
Obrigada por ser quem você me tornou.
Sexo tem que ser excitante. Se não for é acasalamento.

Ano novo, ano velho

01 de Janeiro de 2010, 12:45 Hrs.
- Li o ano já está acabando.
- Não senhor, já acabou.
- É... 2010 praticamente acabou já.
- Não! Foi 2009 que acabou.
- Mas 2009 acabou faz tempo.
- É... Fazem algumas horas já. O que você bebeu?
- Pepsi.
- Sabia que alguma coisa estava errada.
- Era pepsi twist.
- Twist é a que tem limão? Parece nome de dança...
- Sim.
- Imagina só! Uma pepsi dançando pra você. Um pesadelo.
- Tipo um filme do Tim Burton.
- Em desenho animado!
- Seria ótimo.

Língua paternalística.

Carolina, você pode ir no 'como é que chama' pra comprar um 'não lembro o nome'?
- Claro, pai... Quantos você quer?
- Ah... Não sei.

todo mundo merece alguém

Todo mundo merece alguém pra amar. Alguém pra ligar no fim do dia e bater um papo descontraído. Todo mundo merece alguém pra segurar a mão. Alguém com intimidade tal que os olhares já se entendem, conversam entre si. Todo mundo merece alguém pra mimar ora ser mimado, alguém que cante desafinadamente mas, Meu Deus! Como soa lindo! Alguém pra criticar as meias furadas mas acompanhar no desmazelo das tardes de domingo. E quando você achar seu alguém. Agarre, segure, não solte. Os maus tempos vem e vão mas a história fica.