Não sou uma eterna romântica, nem nunca vou ser. Felizmente a espécie humana, não diferente de todas as outras, está sujeita a instintos tão vulgares quanto hostis. O romantismo se perde após a conquista.
É esse pisar em cacos... Esse caminhar torturante. Se os cacos só machucassem os pés! Mas eles entram, violentos, nas coxas, na palma das mãos, pelo dorso. Agridem o corpo todo. Cacos de vidro, pregos, estilhaços que machucam, que cortam, perfuram, violentam seu corpo como se este nada fosse. Seriam fáceis de esquecer... Se você resolvesse flutuar, não andar mais, quem sabe? Mas e as cicatrizes? Como fazer? Estariam sempre ali. Como prova da sua caminhada. Te puxando pro chão, fazendo de seu corpo uma obra de arte.
É isso. Heróis... Somos todos heróis. Heróis que tratam suas próprias feridas.Você tem razão. Há muita diferença no que se é escrito e no que é verdadeiro.